Diminua o lixo: melhor do que reaproveitamento, só o consumo consciente

Separação de material pra cá, reciclagem pra lá. Você com certeza já ouviu falar desses dois itens e até de sua importância. Será que existe algo mais importante para o nosso planeta do que a reciclagem de materiais que não são mais utilizados? Existe, sim: não produzi-los!

É neste momento que você olha para o post e esbraveja: “mas não sou eu quem produzo as coisas, vai criticar as fábricas!”. Bom, na teoria, você está certo. Mas, na prática, não é bem assim. As fábricas só produzem porque alguém compra, não é verdade? Sendo assim, se você não achar algo útil o suficiente para ser comprado, eles não vão lucrar, vão concluir que o produto é dispensável e vão parar de “gastar materiais da natureza” nele.

consumo consciente sem lixo

O que estamos tentando dizer aqui não é para você nunca mais comprar algo, mas para comprar conscientemente. Ou, melhor, reaproveitar de alguma outra maneira o que você já usou ao máximo, e assim diminuir a quantidade de lixo gerado.

Ainda está achando difícil de entender? Tudo bem, o site Atitude Sustentável separou algumas ótimas dicas para você diminuir o lixo produzido em casa:

  • Compre menos produtos: pense bem se determinado produto é realmente necessário, e só depois compre.
  • Opte por produtos com menos embalagens: várias empresas já perceberam que muitas vezes o problema para o meio ambiente nem é o produto em si, mas a embalagem que o armazena. Por isso, já há várias opções mais sustentáveis no mercado, deixando sua escolha mais fácil;
  • Tente fazer produtos em casa: fazer pães e bolos em casa, por exemplo, evita várias embalagens da panificadora;
  • Use suas próprias embalagens: como ecobags. Além disso, quando for comprar itens a granel em feiras, leve os potes que você vai usar para armazenar o produto em casa e evite o saquinho plástico. O mercado londrino Unpackaged, por exemplo, não tem nenhum tipo de embalagem para viagem: o consumidor deve trazer a sua;
  • Conserte os produtos que estragarem: costure as roupas ou faça reparos técnicos em aparelhos eletrônicos, antes de optar por comprar um novo;
  • Reutilize embalagens: use as caixas de produtos para a organização da casa. Além disso, para famílias com crianças, é possível guardar várias embalagens para serem usadas em brincadeiras. Além de sustentável, incentiva a criatividade.

E você, possui alguma dica para dividir com a gente?

Pela sustentabilidade, bicicleta é o novo “ônibus escolar”

Fonte: Yes Magazine

bicicleta leva criancas pra escola

Você provavelmente já viu em algum filme americano aqueles ônibus amarelos que levam as crianças e adolescentes para escola, certo? E se, ao invés de um ônibus, tivéssemos uma bicicleta? Não sabemos quanto aos americanos, mas os holandeses foram fundo na ideia.

Comercializada pela De Café Racer, a bicicleta-ônibus pode levar até 10 crianças, entre 4 e 12 anos. Além de segura e ótima para o meio ambiente, também é ótima para a saúde das crianças, que praticam exercício físico ao pedalar para a escola. E o divertimento não para por aí: as crianças ainda podem usufruir de um aparelho de som para ouvir os mais novos hits infantis. Será que eles têm a “Xuxa holandesa” por lá?

Vale ressaltar que na Holanda, usar bicicletas como meio de transporte é super comum e até 95% dos adolescentes as utilizam para ir à escola de vez em quando. Ou seja, os motoristas e a população já estão adaptados, aumentando assim a segurança dos baixinhos.

Claro que, se formos pensar em nível mundial, precisariam ser feitas algumas adaptações e severas mudanças no comportamento da população do resto do mundo, principalmente aqui no Brasil. Entretanto, como ideia, como a base de uma possível transformação pensando na sustentabilidade, é um ótimo caminho a ser seguido.

Que mudanças você faria e onde as faria para trazer a ideia ao Brasil?

Grudar a poeira na rua pode diminuir a poluição do ar

Você deve estar se perguntando: como assim “grudar a poeira na rua“? Pois é, mas é verdade. A prefeitura de Londres acredita que grudando a poeira nas ruas, a quantidade de poeira no ar seria reduzida em até 10%. Já no chão, ela seria removida com a água da chuva, por exemplo.

poluicao do ar

A solução química, que funciona quase como uma cola, deve ser testada ainda antes dos Jogos Olímpicos. Entretanto, não são todos que gostam da ideia. Muitos julgam uma ação muito pequena, em relação ao grande problema de poluição enfrentado pelo mundo.

A verdade é que, pequena ou não, se der certo, será ótimo. Já vimos em diversas ocasiões que as pequenas ações são as que fazem a maior diferença no final, quando todos se conscientizam da sua importância. Imagine se a moda pega e o mundo inteiro adere? Seria uma redução de 10% de toda poluição mundial do ar!

Fonte: Super Interessante

A sustentabilidade também pode pular o carnaval

Carnaval sem sujeira - Bloco Limpeza

Sem dúvida alguma, o Carnaval é uma festa diferenciada em nosso país. Festas especiais nos clubes, associações e principalmente nas ruas do país. São dias em que, normalmente, por ser uma festa tão diferenciada, as pessoas acabam deixando de lado alguns compromissos diários, como o compromisso com o meio ambiente.

Entretanto, você pode levar a sustentabilidade com você para pular o Carnaval. A começar pela sua fantasia, que pode ser feita através de uma combinação de peças do seu próprio armário. Além disso, você também pode fazer uma fantasia a partir de materiais reciclados.

O lixo gerado pelas comemorações é enorme. O importante é evitá-lo ao máximo e despejá-lo nos locais adequados, para não gerar o acúmulo, prejudicial ao meio ambiente, e também não machucar alguém que pode vir a pisar em cima, por exemplo. Por isso, é vital evitar o uso de descartáveis, como os copos plásticos, bastante comuns nas festas. Personalize um copo em casa, de algum material que não quebre, e, além da sustentabilidade, você também ganhará um diferencial na sua fantasia.

Se for comemorar o Carnaval em outras cidades, a viagem também pode ser ecológica. Utilize o transporte público, vá de carona ou leve o máximo de gente possível no seu veículo. Enfim, são apenas algumas dicas. O importante é termos consciência de que mesmo pequenas ações podem ajudar muito o meio ambiente e que devemos contribuir para que elas aconteçam.

E você, como vai pular o Carnaval?

Foto: Bloco Limpeza

Refresque o ar da sua casa sem produtos tóxicos

Não é à toa que chamamos a nossa casa de nosso lar. Queremos sempre mantê-la limpa, organizada e com um ar puro para revigorar-nos quando chegamos cansados do trabalho. Mas, infelizmente, alguns produtos que usamos para isso não são tão adequados, contendo algumas partículas tóxicas que podem nos trazer problemas no futuro. Que tal uma ajudinha para purificar sua casa de forma saudável?

Muitos dos purificadores de ar em spray ou tomada, além de jogarem partículas tóxicas no ar, não eliminam os odores, apenas os mascaram. Ao optar por purificadores ecológicos e orgânicos, você dará ao seu lar uma cara muito mais gostosa e saudável, dando mais segurança aos seus filhos e animais de estimação.

Você pode até encontrar produtos comuns não-tóxicos, mas irá desperdiçar energia conectando-os na tomada, por exemplo. Hoje em dia, purificadores de ar à base de plantas são bem fáceis de achar também. Até porque, os produtos ecologicamente corretos evitam testes com animais! Mas, lembre-se de prestar atenção no rótulo. Afirmar ser natural e inodoro não garante que seja ecológico.

E você ainda pode ir além e personalizar o seu próprio purificador de ar. Veja algumas dicas:

  • Abrir as janelas;
  • Adicione plantas, elas melhoraram significativamente a qualidade do ar interior, removendo o dióxido de carbono e outras toxinas;
  • Deixar pequenos frascos com bicarbonato de sódio ou vinagre em toda a casa para absorver odores desagradáveis;
  • Ferver especiarias como cravo e canela em uma panela cheia de água tira odores e adiciona um aroma delicioso ao ar;
  • Queimar soja pura e velas de cera de abelha com chumaços de algodão também ajudam a limpar o ambiente;
  • Saquinhos de ervas orgânicas espalhados por toda a casa deixam uma fragrância sutil.

Plantas refrescam ar da casa

Fonte: Ciclo Vivo

Orcas do SeaWorld abrem processo contra trabalho escravo

Apresentação de orcas do Sea World

É, os tempos mudaram. De uma época na qual a escravidão era comum, até hoje em dia, em que é considerada uma prática abominável. Não somente o trabalho escravo literal, mas as péssimas condições de trabalho também são itens irregulares na lei. Mas, e os animais? Como estão os “ambientes de trabalho” deles? As orcas do SeaWorld parecem não estar gostando.

Você pode pensar que este post é uma brincadeira, mas não é. A PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) entrou com uma ação na justiça contra o SeaWorld, em nome de cinco orcas do parque. De acordo com a ONG, que luta pelos direitos dos animais, as orcas vivem em tanques apertados e trabalham todos os dias, o que não estaria de acordo com a lei americana.

Isso aconteceu em outubro do ano passado, e o resultado saiu esta semana. O juiz acabou rejeitando, pois a Constituição dos EUA aplicaria-se somente a seres humanos. Entretanto, o processo atraiu bastante atenção, o que trouxe um lado positivo: uma maior discussão sobre como estamos tratando os animais, seja em performances, seja como cobaias.

Em sua defesa, o SeaWorld levantou também uma questão interessante, afirmando que qualquer processo nesse sentido poderia afetar também a ação de cães farejadores, que ajudam a polícia tanto a encontrar bombas e drogas, como a resgatar pessoas.

Uma coisa é certa: precisamos olhar mais detalhadamente a questão do trabalho animal. Precisamos achar um meio termo entre não prejudicar a ajuda que eles trazem à nossa sociedade e uma qualidade de vida boa no dia a dia.

O que você acha de tudo isso?

Buenos Aires proíbe carros no centro da cidade

A maioria da população mundial acredita que precisa do carro para qualquer tipo de locomoção, mesmo nas menores distâncias. Assim, à medida que a quantidade de veículos é cada vez maior, podemos afirmar que a poluição criada por eles também é.

Só uma atitude radical pode mudar esse pensamento. E se proibissem o tráfego de veículos no centro das cidades? Foi o que fez Buenos Aires, a capital da Argentina!

Pode parecer muito difícil de imaginar, mas é verdade. Tirando algumas ruas e avenidas que devem ser de extrema importância para o fluxo, a maior parte do centro da cidade está “interditada” para os veículos motorizados. Proprietários, trabalhadores e alguns casos especiais precisarão de autorização da prefeitura para tal. Até as cargas e descargas terão uma rota específica para transitar nos locais. A medida é válida apenas para dias úteis, das 11 às 16 horas.

Além do menor impacto no meio ambiente, os usuários do centro da cidade e os próprios trabalhadores terão uma melhora na qualidade de vida e mais segurança para transitar.

E você, aprova essa medida?

Buenos Aires proíbe carros - Mapa

Fonte: SuperInteressante

Dicas de lanches saudáveis para seu filho levar pra escola

Sempre que os pais deixam seus filhos na escola, surgem algumas preocupações: preocupam-se com a adaptação do filho à nova escola; à nova série; aos novos colegas; etc. Uma outra preocupação também deve existir, para cuidar da saúde do seu filho: o lanche.

Tentar afastar as crianças de comer guloseimas e alimentos que prejudicam a saúde, é algo que os pais já estão familiarizados. Mas, muitos acabam por esquecer na hora de preparar o lanche, não sabem o que realmente seria bom ou não ou estão ocupados demais para preparar algo mais saudável.

Entretanto, muitos pais não sabem que não é necessário o alimento ou bebida ser caseiro para ser nutritivo. Por exemplo, refrigerantes, bolachas recheadas e salgadinhos (alimentos e bebidas que contenham excesso de conservantes e adição de sal e açúcar), devem ser evitados, mas o suco em caixinha pode ser saudável, além de prático.

Outra dica bem legal é a variação. Não somente nutri a criança em diversas necessidades do organismo, como também faz com que ela não enjoe de sempre consumir as mesmas coisas.

Pensando nessa dificuldade de fazer o lanche dos filhos e na falta de tempo dos pais, a nutricionista Viviane Chaer Borges, do Ganep e da Beneficência Portuguesa de São Paulo, elaborou 3 opções saudáveis que podem ser usadas:

Lanche escolar saudável

Fonte: Ciclo Vivo

NASA propõe medidas para combater o aquecimento global

aquecimento global sorvete

O aquecimento global já foi muito discutido e até duvidado. Há pessoas que nem acreditam que está realmente acontecendo, enquanto cientistas e organizações tentam conscientizar as pessoas e apresentam ações mais ecológicas às ações hoje utilizadas. Uma dessas organizações é a NASA, que apresentou 14 propostas para esfriar a Terra.

Entretanto, antes de mostrá-las, cabe explicar um pouco sobre o pensamento em volta dessas propostas. Mesmo acreditando que a redução das emissões de carbono são também importantes para o resfriamento do planeta, a NASA focou seus estudos no metano e na fuligem.

Pra quem não sabe, o gás metano estimula o surgimento de ozônio em baixas altitudes, o que prejudica a respiração das plantas e, na prática, diminui a produtividade da agricultura. Já a fuligem, atrapalha a capacidade da água congelada refletir a radiação solar para fora do planeta, o que aumenta a temperatura da Terra.

Claro que sugerir propostas é uma coisa, torná-las viáveis é outra. Entretanto, cientistas acreditam que esse investimento seria válido. Até mesmo na questão financeira, pois os custos de prevenção seriam inferiores aos custos causados pelo aquecimento global, seja na saúde pública ou na agricultura.

7 propostas da NASA contra a fuligem:

  • Substituir a frota de veículos antigos responsáveis por emitir muitos poluentes na atmosfera;
  • Instalar filtros especiais em veículos movidos a diesel;
  • Proibir a queima de resíduos de agricultura ao ar livre;
  • Substituir fornos a lenha por fornos a gás ou combustíveis alternativos de queima limpa;
  • Levar a tecnologia de fornos por queima de biogás aos países pobres;
  • Substituir tijolos de barro por vigas verticais ou por tijolos de fornos de maior eficácia;
  • Substituir fornos a queima de coque – subproduto do carvão – por fornos mais eficientes.

7 propostas da NASA contra o metano:

  • Estender técnicas capazes de evitar o vazamento de gás em minas de carvão;
  • Eliminar as perdas e queimar o gás que escapa de poços de petróleo atualmente;
  • Diminuir vazamentos em gasodutos;
  • Separar o lixo biodegradável para reciclagem, compostagem, bem como o uso da biomassa;
  • Aprimorar o tratamento de esgoto a fim de capturar o metano capaz de escapar das estações;
  • Controlar emissões de poluentes provenientes da pecuária por meio de um tratamento especial para o esterco;
  • Arejar as plantações de arroz a fim de reduzir as emissões em plataformas alagadas.

Fonte: Info

Conheça os benefícios da construção civil sustentável

construcao civil sustentavel

O que antes era apenas um diferencial, utilizado mais para chamar a atenção do que realmente para ajudar o planeta, hoje torna-se necessário. A construção civil ecológica e sustentável ganha cada vez mais força e aos poucos vai se tornando cada vez mais comum, o que é vital para ajudar o nosso meio ambiente.

Além do avanço da tecnologia, a grande divulgação da importância de atitudes ecológicas fez com que várias empresas, em várias áreas, voltassem seu pensamento ao verde, mudando seu jeito de trabalhar para algo que ajudasse não somente o planeta, mas também cada ser vivo que nele habita, incluindo a qualidade de vida do próprio ser humano, é claro.

Entretanto, muitos ainda não adotam a construção sustentável alegando um alto custo das tecnologias necessárias para sua implementação de forma completa, mas na maioria das vezes esse “alto custo” torna-se lucrativo com as economias feitas com o passar do tempo.

Pensando nisso, o Atitude Sustentável elaborou uma lista com alguns benefícios dos prédios sustentáveis:

  • Baixo custo: estudo (Força-Tarefa de Construção Sustentável da Califórnia, 2003) mostra que um investimento inicial de um projeto verde de apenas 2% pode produzir uma economia de 10 vezes o investimento inicial, com base em um período de 20 anos de construção;
  • Maior produtividade: estudo (realizado em Seattle, EUA) mostra que ocupantes de “prédios saudáveis” e confortáveis podem ser mais produtivos. Aliás, empresas localizadas em escritórios verdes também têm uma vantagem em atrair e manter os bons empregados;
  • Maior valor no mercado: tanto prédios residenciais, quanto comerciais mantêm um alto valor de revenda, se incluir os componentes de design sustentável;
  • Ocupantes saudáveis: prédios sustentáveis evitam problemas como a poluição do ar interior e doenças respiratórias, com sistemas de ventilação saudáveis e uso de materiais não-tóxicos na construção;
  • Melhora as vendas em pequenas quantidades: pesquisa (feita na Califórnia, EUA) constatou que as vendas em lojas locais foram 40% maior quando estavam iluminadas com claraboias, em vez de iluminação elétrica;
  • Divisão de infraestrutura: indiretamente, a demanda reduzida em energia elétrica, gás e serviços públicos de água nos prédios sustentáveis, significa que estas infraestruturas podem “fazer mais com menos”. Isso pode resultar em menores custos de serviços públicos municipais a longo prazo e pode evitar passar os custos de expansão para os clientes de serviços públicos;
  • Melhor qualidade de vida: os prédios sustentáveis podem proporcionar uma rotina bem menos estressante, uma arquitetura e design verde mais agradável de se ver, afastando um pouco as pessoas da tecnologia.